A restauração do apostólico e profético

Decreto do dia

Os cinco ministérios sao vistos na palma da mao.

  • O dedinho é o mestre, aquele que limpa o ouvido.
  • O anelar é o pastor, o dedo da aliança.
  • O dedo do meio é o evangelista, o que vai mais longe.
  • O que aponta é o profético.
  • O polegar é o apóstolo… o único que fica de frente para todos os outros.

Os dois dedos “que aponta e o polegar” fazem o movimento de pinça, o que pega as coisas. Uma mao até consegue segurar alguma coisa sem o dedo que aponta, mas jamais conseguirá pegar algo sem o polegar. Assim tem vivido a igreja sem o apostólico… sem garra, com conquistas limitadas.

Durante séculos a igreja desprezou os dois últimos dedos “apóstolico e profético”. Viveu aleijada, só com tres dedos. Tivemos pastores, mestres e missionários, mas desprezamos o apostólico e o profético.

Todo apostolo tem um veio de profeta, pastor, evangelista e mestre.
O apostolo letigimo sente constante direçao em manifestar muito mais o Reino do que a religiao.
O apóstolo é a voz que dá liga aos quatro ministérios.
A uniao entre o apostolico profético permite a igreja conquistas mais elevadas.
Todo apóstolo é um ativador espiritual e um ativador de destinos proféticos.
O profético sem o apostólico, vive de deserto e tende a morrer decaptado.

Que o Reino seja restaurado no meio dos homens.
Que venha o Reino.
Que venha o apostolico e profetico.

Apóstolo Ricardo Ribeiro
www.ministerioricardoribeiro.com.br
Instagram @ministerioricardoribeiro
Facebook ministerioricardoribeiro

Deixe uma resposta